Em audiência pública, hoje (23/04), na Comissão de Infraestrutura, Desenvolvimento Econômico e Turismo da Assembleia Legislativa da Bahia, presidida pelo deputado estadual, Pedro Tavares (DEM), o secretário de Infraestrutura do Estado, Marcus Cavalcanti respondeu a questionamentos dos parlamentares sobre o planejamento das obras para os quatro anos de gestão e expôs as limitações do órgão, em relação a algumas ações que ainda não foram concretizadas pelo Governo baiano, nos setores que envolvem a pasta.

Os parlamentares aproveitaram para reivindicar melhorias e relatar dificuldades vividas em algumas regiões do estado, em relação a estradas e aos serviços de eletrificação, telefonia e transporte. O presidente Pedro Tavares pediu melhorias na BA-001 (Ilhéus-Itaberaba), na BA -148, que liga os municípios de Irecê a Ibititá, Ibipeba e Barra do Mendes, a 046 (Iaçu-Itacaré). O deputado Jânio Natal (PODE), reclamou sobre a situação do Aeroporto de Porto Seguro, que segundo ele, não suporta mais o grande volume de passageiros. A deputada Jusmari Oliveira (PSD), reivindicou uma extensa pauta, incluindo a melhoria em um dos trechos do Anel da Soja. Outros parlamentares também pediram a regulamentação do transporte alternativo, em alguns municípios e a inclusão de Ilhéus e Irecê, no plano de melhorias dos aeroportos.

“Tivemos uma audiência bastante produtiva e participativa, onde o secretário mostrou as prioridades da pasta para os próximos anos. A Comissão cumpre dessa forma, o seu papelem ouvir e debater os projetos para a infraestrutura do nosso estado. Cabe aos deputados, agora acompanharem o andamento das questões para saber se aquilo que aqui hoje foi exposto será realmente executado”, enfatizou Tavares.

Durante a concorrida reunião, que contou com a presença de vinte e oito deputados, o titular de Infraestrutura do estado, destacou o plano para recuperar rodovias, ampliar aeroportos,requalificar terminais hidroviários, além dos investimentos em energia e em telefonia para todo o estado. Cavalcanti também exaltou a importância da reunião, como forma de apresentar as metas da pasta. “Foi uma boa oportunidade para nós ouvirmos e atendermos os parlamentares. Aqui a gente ouve as sugestões e críticas, mas também pede o apoio dos deputados, em relação aos projetos que devem ser votados nesta Casa”, avaliou o secretário.