Os corpos de Neilton Santos de Andrade e Anderson Junior Assis Souza foram encontrados pela polícia após o suspeito ligar para as delegacias de Itajuípe e Ibicuí, confessar o crime e informar os locais onde eles estavam escondidos. O contato do suspeito com a polícia foi feito na tarde desta segunda-feira (17).

As vítimas estavam desaparecidas desde a última sexta-feira (14), após venderem um carro e receberem o pagamento da comercialização.

De acordo com a Polícia Civil, o suspeito identificado como José Carlos Viana Alencar Júnior, conhecido como Nininho, informou que um dos corpos estava enterrado na zona rural de Ibicuí e o outro estava carbonizado no distrito de Itaiá, no município de Firmino Alves ambas na região sul do estado.

A polícia foi até os locais e encontrou os dois corpos. Segundo a polícia, a família de Neilton Andrade, reconheceu o corpo que estava enterrado em Ibicuí como da vítima. O corpo carbonizado vai passar por exames para a confirmação da identificação, mesmo após o suspeito indicar que é de Anderson.

Conforme a polícia, um inquérido foi instaurado e o pedido de prisão temporária será feito nas próximas horas. Equipes foram até a casa de um dos primos de Nininho e achou os documentos do carro que foi vendido pelas vítimas. O suspeito é procurado pela polícia.

Caso

As vítimas desapareceram na sexta-feira (14) após venderem um carro e receberem o pagamento da comercialização. O carro foi encontrado completamente queimado na noite de sábado (15), na BA-263, próximo a cidade de Itapetinga.

No domingo (16), amigos e familiares das vítimas fizeram uma busca pelos desaparecidos na zona rural de Itajuípe e Ibicaraí com ajuda da PM, mas eles não foram encontrados.

Na manhã desta segunda-feira, amigos e familiares das vítimas fizeram uma manifestação na Praça Régis Pacheco, e que liga a rodovia Iatjuípe-Coaraci. O grupo queimou pneus na ponte, que ficou interditada por quase uma hora. O Corpo de Bombeiros apagou o fogo e o trânsito foi liberado.