A Coordenadora Geral do Planserv, Cristina Cardoso, que é funcionária de carreira do Estado, entregou o cargo após tomar conhecimento do projeto de lei enviado pelo governo à Assembleia Legislativa que reduz em 50% a participação do Estado no custeio do plano de saúde.

A redução é uma das medidas da reforma administrativa proposta pelo governador Rui Costa. Segundo informações obtidas pelo Varela Notícias, Cristina entregou o cargo em caráter irrevogável.

Ela teria apresentado dois motivos para o afastamento: o primeiro é ter sabido da redução da participação do governo depois que o projeto já estava na Assembleia. E segundo, porque ela considera que essa medida vai inviabilizar o Planserv.

Hoje, o Planserv tem seu custo anual bancado por servidores e governo. Os servidores arcam com 2/3 dos recursos e o governo com o 1/3 restante, participação que cairá à metade.