Acesse o Sudoeste Hoje via Mobile em qualquer lugar!
  • Paulo: Fernando, escutando e assistindo a sessão da câmara pude ver o quanto cinismo , a verdadeira face são...
  • Anonimo: em 2012 a culpa das demissões era do prefeito José Carlos e agora e de quem?
  • Fernando: Lamentável , preocupante , triste porém muito mais ainda por saber que temos vereadores que poderiam ajudar...
  • Jorlane: Sou uma eis funcionária isso e uma vergonha p os governantes será que eles não pense nos país de família q...
  • Anonymous: Tem que vir um atacadão pra essa CIDADE, aqui tudo está caro e quando tem é claro!!
  • anonimo: A população de Vitória da Conquista sabia que Herzem Gusmão seria um péssimo administrador. Lembro muito bem...
  • Anonymous: Isso foi um crime contra o patrimônio que deveria ser restaurado. Segundo falam as madeiras de lei...
  • Ana: Virou moda atribuir ao PT toda e qualquer incompetência ou erro das atuais administrações!
  • Anonymous: Nada haver com o tema.
  • CANDIDATO RÉU: ATÉ AS PRÓXIMAS ELEIÇÕES ESSE VAI FAZER CAMPANHA ELEITORAL ATRÁS DAS GRADES.
  • O Indagador: Herzem já está no 3º ano de gestão em Vitória da Conquista, com pouca popularidade e altíssima...
  • Anonymous: *A culpa é de Herzem! Vereadores atribuem caos do transporte público à irresponsabilidade do prefeito*...
  • Jaílson marcos: Estamos esperando pra ver quando as ruas de baixo do são Francisco vai ser calcadas.
  • Carlos: Atitude sensata em um país tão injusto com os seus necessitados. Enquanto isso, a nação banca tratamento...
  • Cavaquinho: E pior que ele pode ganhar, alguns baianos, se é que podemos chamar de baianos, gostam de serem roubados!...
leitores online


:: 29/jun/2018 . 20:35

FUNAI DECLARA INEXISTÊNCIA DE DEMARCAÇÕES DE SUPOSTAS TERRAS INDÍGENAS EM ITAMBÉ


A FUNAI (Fundação Nacional do Índio) declarou a inexistência de demarcações de terras indígenas no município de Itambé. O assunto foi tratado com o ministro da Justiça, Torquato Jardim, a quem a FUNAI está vinculada, pelo prefeito Eduardo Gama e pelo deputado federal Antonio Imbassahy, no último dia 24, em Brasília.

Imbassahy, que marcou a audiência com Torquato a pedido do prefeito e do Sindicato Rural de Itambé, afirmou que a declaração da FUNAI é um passo importante para resolver a insegurança jurídica enfrentada por donos de imóveis e produtores rurais, cujas propriedades estão sendo alvo de invasões por grupos que se dizem representantes de indígenas.

“A produção agropecuária em Itambé e região já está consolidada em propriedades de domínio e posse há décadas e, portanto, sem nenhuma possibilidade de questionamento sobre a titularidade. As invasões de grupos são, assim, ilegais e estão prejudicando e muito a economia da região”, afirmou Imbassahy.

Na declaração, a FUNAI afirma que não há registros de reivindicações fundiárias nem estudos de identificação e delimitação de áreas indígenas em curso em Itambé e que também não existem terras indígenas demarcadas ou regularizadas no município.

Segundo o deputado, o problema das invasões tem preocupado os produtores e, por isso, os municípios tem requerido a declaração de inexistência de terras indígenas à FUNAI. De acordo com o Sindicato Rural de Itapetininga, os municípios mais ameaçados atualmente, além de Itambé, são Ribeirão do Largo, Encruzilhada, Caatiba e Macarani.

STF MANTÉM FIM DA CONTRIBUIÇÃO SINDICAL

Por maioria de 6 votos a 3, o Supremo Tribunal Federal (STF) rejeitou nesta sexta-feira (29) pedidos para tornar novamente obrigatório o pagamento da contribuição sindical pelos trabalhadores.

A Corte analisou 19 ações apresentadas por entidades sindicais contra regra da reforma trabalhista aprovada no ano passado, que tornou o repasse facultativo, em que cabe ao trabalhador autorizar individualmente o desconto na remuneração.

A contribuição equivale ao salário de um dia de trabalho, retirado anualmente na remuneração do empregado, para manutenção do sindicato de sua categoria.

MINISTRO DO STF NEGA LIBERDADE A LULA E ARQUIVA JULGAMENTO NA 2ª TURMA

O ministro Alexandre de Moraes do Supremo Tribunal Federal (STF) negou, nesta sexta-feira (29), o novo pedido de liberdade feito pelos advogados do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Moraes também arquivou o pedido da defesa para que o caso fosse analisado pela Segunda Turma da Corte, cujos ministros são visivelmente favoráveis à sua soltura.

O ex-presidente Lula está preso na sede da Polícia Federal em Curitiba desde abril deste ano.



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia