Desde que teve os seus bens bloqueados pela justiça, a ex-prefeita de Maiquinique, Maria Aparecida Lacerda Campos, conhecida por ‘Minininha’, vem tentando a todo custo o desbloqueio, mas parece que não tem conseguido o sucesso esperado.

Numa decisão publicada nesta terça-feira (19), o TJ desbloqueou apenas a conta bancária da ex-prefeita, que é a acusada de improbidade administrativa, em processo que corre na Comarca de Macarani.

Na sua decisão, a desembargadora Silvia Carneiro Santos Zarif reformou parcialmente a sentença de 1ª grau, da juíza Giselle de Fátima Guimarães Ribeiro, liberando uma conta poupança particular da ex-gestora, na Caixa Econômica Federal.

Minininha teve todos os seus bens bloqueados no mês passado, pela juíza Giselle, no montante de R$ 585,1 mil por “indícios robustos de ato de improbidade administrativa com enriquecimento ilícito e lesão ao erário”, pelo não pagamento do 13° salário aos servidores municipais no último ano da gestão dela, em dezembro de 2016.

À época, conforme a acusação, o saldo das contas municipais no início da nova gestão, já em 2017, era de menos da metade dos repasses que o Município recebia. A ex-gestora perdeu a última eleição quando tentava se reeleger em 2016.

A conta poupança desbloqueada pela desembargadora tinha saldo de cerca de R$ 780 reais.