Embora ‘oficialmente’ o SAMU 192 já esteja implantado em Itapetinga, as ambulâncias só foram vistas por estas bandas durante a campanha eleitoral de 2010, na ‘entrega simbólica’ promovida por Jorge Solla, que não passou de uma carreata política. De lá para cá, o município já desembolsou mais de 30 mil reais em aluguéis de uma casa que nunca foi usada, sem contar com os gastos realizados para adaptar o imóvel às exigências do SAMU. Para piorar, o governo decidiu regionalizar o SAMU em Vitória da Conquista, onde as ambulâncias sucateadas não atendem nem a demanda local. Sem força política, Itapetinga ficou a ver navios, em lugar de ambulâncias.