Acesse o Sudoeste Hoje via Mobile em qualquer lugar!
  • pesado: A inveja mata. Não importa quem trouxe o empreendimento para aqui, o importante é que venha mais e mais e...
  • pesado: A inveja mata. Não importa quem trouxe o empreendimento para aqui, o importante é que venha mais e mais e...
  • Bia: isso que é o governo com G de gente.
  • Rosana Loureiro Damasceno: Realmente um absurdo, pois do jeito que está os motoristas ficam sujeitos a acidentes,...
  • Fernando: Diz que o(s) prefeito(s) de itapetinga e região tem que implorar para que o governo do estado faça...
  • Silviomar F Viana: Quando for enagurar a prefeitura deve dá uma festa por que tá virando obra política
  • Anonimo: Quem tá construído e a prefeitura
  • fafa: davi esse cara e oportunista no ganha pra nada e esse diga diga e a mesma merda dele no ganha tmb nao tudo...
  • Anonymous: Estava sendo divulgado na imprensa o valor que cada cidade terá direito com o leilão do pré sal , uma...
  • elenice dos santos: por favor quero saber onde deixar o curriculo
  • marta: so vai fica 5 vereadores nara ze antues tarugao bahia joao de deus e rodrigo ta ganho de novo
  • Moises: ITAPETINGA também poderia adotar as atuais estão horríveis.
  • MAURÍCIO GOMES DA SILVA: Parabéns, Alfredo Cabral! Marcos Correia é uma grande aquisição para o PSD em Itapetinga.
  • Zé de biu: Juracy e Paulo da Geladeira poca urna.
  • Ana Paula Araujo: Como eu faço pra pra mim trabalhar com vcs
leitores online


:: 24/ago/2011 . 6:49

SALVADOR É A 2ª CAPITAL MENOS RELIGIOSA DO PAÍS


Embora sejam maioria, Salvador é apenas a 24ª capital em proporção de católicos

A cidade de Salvador surpreendeu em pesquisa sobre religiosidade realizada pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) e apareceu como a segunda do país em número de pessoas que se dizem sem religião. Os dados divulgados pela FGV nesta terça-feira (22) mostraram que a capital baiana só perde para Boa Vista (RR). Ao todo, 17,07% dos entrevistados soteropolitanos  disseram não pertencer a nenhum grupo religioso. Ao mesmo tempo, mesmo banhada pela Baía de Todos-os-Santos e com o marco de possuir 365 igrejas, a cidade de forte herança católica é apenas a 24ª em número de praticantes desta religião dentre as 27 capitais.

Para o historiador e diretor da Fundação Pedro Calmon (FPC), Ubiratan Castro, os dados atestam a característica profana dos soteropolitanos. “É bem possível mesmo que o povo menos religioso seja o de Salvador. Isso aqui sempre foi uma cidade com uma população mais ligada aos prazeres da carne. Não é nem o ateísmo, é a irreligião. Pode ter 500 igrejas, a galera prefere beber cerveja”, declarou. Já o antropólogo Roberto Albergaria destacou também que a pesquisa taxa como “sem religião”, mas os números também podem significar “sem religião definida”.

Ele aponta a alternância de credos como marca do povo local. “O que caracteriza a Bahia é essa multiplicidade de credos, essa volubilidade baiana. O pessoal do candomblé manda rezar missa também. O baiano alterna seus credos como troca de cueca no verão. No fundo, o baiano é católico por tradição, é espírita por desespero, é candomblista por ostentação cultural e ele passa a se tornar cada vez mais evangélico por amor ao dinheiro”, polemizou. BN

RELIGIÕES AFRO: SALVADOR ATRÁS DE PORTO ALEGRE


Salvador perde para cidades do Sul e Sudeste em número de praticantes de religiões afro-brasileiras

“Nessa cidade nem todo mundo é d’Oxum…”. Embora seja considerada como a metrópole de maior representatividade da cultura africana, Salvador é apenas a quarta em adeptos de religiões afro-brasileiras. A capital baiana ficou atrás de Porto Alegre, Rio de Janeiro e São Paulo, respectivamente, de acordo com pesquisa divulgada pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), nesta terça-feira (23). Apenas 0,33% dos soteropolitanos entrevistados se disseram praticantes de credos de origem africana.

O antropólogo Roberto Albergaria e o historiador e presidente da Fundação Pedro Calmon (FPC), Ubiratan Castro, divergem na interpretação do resultado. “O IBGE já havia feito uma pesquisa há 10 anos em que Salvador só aparece em 13º lugar em número de candomblés. No fundo, a história desses credos passou a representar para a gente um item não religioso, mas cultural. É a questão da baianidade que também foi ancorada neste mito da africanidade. ‘A maior cidade negra fora da África’. Mentira. Salvador é a maior cidade mulata do Brasil”, declarou Albergaria.

Já Ubiratan destaca que há um número considerável de pessoas que não se assumem quanto à religião. “Lá [Porto Alegre, Rio de Janeiro e São Paulo] já existe uma quantidade maior de terreiros, e outra coisa: essas cidades possuem uma população que assume mais a religião. Aqui a grande maioria não quer nem saber. Não dá importância, não assume sua religiosidade”, opinou


  • 8 de outubro de 2019 | 20:24


  • 8 de outubro de 2019 | 20:02


  • 8 de outubro de 2019 | 09:39

    ITAPETINGA E REGIÃO


  • 19 de agosto de 2019 | 18:45


  • 3 de agosto de 2019 | 21:32

  • HOTEL HERCÍLIA PACHECO
    25 de março de 2019 | 22:23


  • 19 de março de 2019 | 12:52


  • 19 de março de 2019 | 12:38

    Resultado de imagem para sitio itororo


  • 7 de dezembro de 2018 | 00:58


  • 8 de novembro de 2018 | 20:34

  • RSSArquivo de Quentinhas & Boas »


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
error: Cópia não Autorizada - Sudoeste Hoje!