Depois da faxina, o racha…

Passados sete meses e meio do governo Dilma Rousseff, e a petista pode ser a primeira grande baixa na sua bancada no Congresso Nacional. Após a limpa que realizou no Ministério dos Transportes, o PR ameaça ir para a oposição. O ex-ministro e senador Alfredo Nascimento (AM), irá realizar um discurso na terça-feira (16) em que deve indicar os rumos da legenda.  “O PR saiu do céu, mas não vai para o inferno. Pagará os seus pecados no purgatório”, afirmou o senador Blairo Maggi (MT), ao O Estado de S. Paulo. Maggi quer agora que todos os integrantes do PR entreguem seus cargos no governo. Após descoberto um esquema de corrupção nos Transportes, a própria Dilma tratou de retirar 27 servidores, mas o PR ainda mantém superintendentes estaduais do Dnit e uma diretoria de Furnas. “Não tem sentido adotarmos uma posição de independência em relação ao Palácio do Planalto, sair da base aliada e continuar com os cargos”, insistiu Maggi