O juiz Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal, revogou a prisão preventiva do traficante Elias Maluco por considerá-la longa demais. Com essa decisão, o ex-ministro Geddel Vieira Lima ganha nova perspectiva de sair da cadeia. O político enfrenta a prisão preventiva mais longa de toda a Lava Jato: quase dois anos.

Ele espera que com base na mesma decisão, o STF acate o seu recurso e o conceda liberdade. O pedido de habeas corpus já foi feito pela sua defesa.

Segundo a revista Veja, o ex-ministro baiano lê e estuda para abreviar o seu tempo de prisão. Um dos últimos livros foi “Crime e Castigo”. Geddel fez um resumo da obra e pediu à Justiça a remição de quatro dias do tempo que passará atrás das grades. //Toda Bahia