O submarino argentino Ara San Juan S-42 desaparecido há um ano no Oceano Atlântico com 44 pessoas a bordo foi localizado neste sábado (17), informaram o Ministério da Defesa e a Armada Argentina pelo Twitter. Ele foi achado a leste da Península Valdés, na Patagônia argentina, a 600 km da cidade de Comodoro Rivadavia, onde havia sido montado o centro de operações durante a busca.

No início da tarde, o ministro da Defesa, Oscar Aguad, informou que o país não dispõe de tecnologia para retirar o submarino a 907 metros, e que houve implosão da embarcação no leito do mar.

“O Ministério da Defesa e a Armada Argentina informam que, após investigar o ponto de interesse nº 24 reportado pela Ocean Infinity, através da observação feita com um ROV a 800 metros de profundidade, foi dada identificação positiva ao Ara San Juan”, diz o comunicado.  A Armada disse que as famílias dos tripulantes foram comunicadas da localização antes da postagem no Twitter. Ainda não há informações sobre o estado em que fora encontrado o submarino.

Na noite de quinta-feira (16), a Ocean Infinity, empresa norte-americana encarregada da busca ao submarino e que deverá receber US$ 7,5 milhões pelo achado, noticiou ter encontrado um objeto (“ponto de interesse”) a 907 metros de profundidade e com aproximadamente 60 metros que poderia ser o equipamento desaparecido. A possibilidade se confirmou.

A Ocean Infinity, que fazia buscas há dois meses – tempo mínimo que, por contrato, essa empresa americana deveria operar para achar o submarino -, chegou a informar nesta semana que abandonaria a expedição, pelo menos de forma temporária, para partir para a África do Sul. A empresa voltou atrás, no entanto, depois que o referido ponto de interesse foi identificado nesta quinta.