Em encontro com o pré-candidato Geraldo Alckmin (PSDB), em São Paulo, o Blocão (DEM, PP, PR, PRB e SD) fechou um acordo para apoiar o tucano para a Presidência da República. Dirigentes saíram do encontro afirmando que aliança está consolidada. O anúncio formal será feito na próxima semana.

— Já está fechado — disse o presidente de um dos partidos.

Na reunião, o Blocão levou uma pauta de reivindicações como condição para fechar uma aliança, segundo fontes ouvidas pelo GLOBO. Dirigentes das siglas discutiram a possível formação de um governo e saíram do encontro afirmando que agora apenas levarão a posição às instâncias regionais dos partidos para resolverem eventuais divergências nos palanques.

Os partidos querem algumas garantias para anunciar o apoio ao tucano, que já é dado como certo entre alguns dirigentes das agremiações. Alguns parlamentares já foram até mesmo avisados de que chegou-se a um entendimento.

O GLOBO obteve relatos do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina de que o presidente nacional do PP, Ciro Nogueira, telefonou para algumas lideranças comunicando a aliança com Alckmin. Nogueira nega publicamente o acordo e diz que o bloco partidário decidiu que a decisão sobre o apoio só será anunciada na próxima quinta-feira.

O chamado “Blocão” representa 164 deputados e 2 minutos e 35 segundos no tempo de rádio e TV durante a propaganda eleitoral.