Depois de negar a crise da Azaléia e dizer que tudo não passava de “terrorismo” dos blogs (leia-se Sudoeste Hoje), o nosso alienado alcaide resolveu, repentinamente, mudar discurso, depois que chegou da viagem forçada a Brasilia. Por lá, deve ter ouvido falar na crise do setor calçadista e voltou assombrado, dizendo que está extremamente “preocupado” com o problema e com as mais de 5 mil demissões (foram 3.656). Tá fazendo “tempestade num copo d’água”, prefeito?