Um homem morreu subtamente após invadir a Igreja de São Sebastião, em Catingueira (PB),  e agredir o padre com um soco, na noite desta segunda-feira (9). Antes de desmaiar e morrer a caminho do hospital, Edmilson Jovino da Silva, de 33 anos (a idade de Cristo), ainda tentou atingir o padre Fabrício Dias com um objeto metálico e destruiu imagens sacras dentro da igreja.

Ao receberem o corpo do homem, levado para a unidade hospitalar por um primo, os médicos se negaram em expedir o atestado de óbito, sob a alegação de que o defunto não havia passado por cuidados médicos no local. O parente, então, voltou para a cidade e providenciou o velório de Jovino, realizado nesta terça (10), na casa da família, mesmo sem o documento que comprova a morte e a sua causa.

O delegado Hugo Pereira Lucena, ao tomar conhecimento do fato, foi até a casa e interrompeu a cerimônia fúnebre. O corpo do homem então foi levado para o Instituto Médico Legal (IML) de Campina Grande (PB), onde será feito o laudo necroscópico. Segundo o delegado, o padre agredido não registrou queixa. Familiares de Jovino disseram à polícia que o homem já tinha tentado agredir outros padres. Informações do G1.