Foto: Correio 24 Horas

Bastam cinco copinhos para a “lombra” bater

 

A mistura de cachaça, vodka e outro tipo de destilado com guaraná, canela, mel e outras substâncias faz a cabeça de muitos foliões no carnaval de Salvador. Os garrafões contendo o que mais parece água suja estão em todo canto e é super barato, entre R$ 2 e R$ 3 o copinho.

A bebida já existe há alguns anos, não se sabe ao certo de onde veio, fala-se de Porto Seguro, alguns vendedores apontam o interior de Sergipe, mas agora ampliou seu reinado. “Tá saindo feito água”, avisa Marone Santos, 31, que vende o produto no circuito Barra/Ondina.

Mas para tomar a bebida tem todo um ritual. A primeira regra é virar o copo. Depois, morder limão sem casca e leite condensado. Estudos já mostraram a presença de medicamentos controlados em alguns coquetéis, e se não tiver controle é coma alcoólico na certa. Informações do Correio 24 Horas.