Apesar de ter apoiado Dilma Rousseff (PT) no primeiro turno e continuar apoiando-a nesta segunda fase das eleições, Geddel Vieira Lima não transfere seus votos para a candidata petista, segundo análise do resultado das urnas divulgada pelo jornal A Tarde. A maioria dos votos conquistados pelo peemedebista teria se dividido entre os presidenciáveis José Serra (PSDB) e Marina Silva (PV). O motivo que explica esse quadro seria a declaração de Dilma, em visita à Bahia em setembro, de que sua torcida era exclusiva do governador reeleito, Jaques Wagner (PT). O clima tornou-se hostil em relação a Dilma dentro do PMDB desde então. O partido tornou-se ferramenta importante neste segundo turno e a grande questão é se na Bahia o ressentimento dos peemedebistas poderá ser deixado de lado a fim de que eles se empenhem na campanha dela.