Geddel tem seus defeitos, mas foi fiel e coerente com Dilma e Lula. Não merecia o tratamento que teve. Pecou porque confiou nos ‘bons propósitos’ de Lula e da sua Avatar, Dilma Rousseff. O mais agravante é que o experiente Geddel já havia experimentado o gosto amargo da sacanagem petista, através de Wagner e, ainda assim, insistiu no erro. Deu no que deu…