setembro 2010
D S T Q Q S S
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  
Acesse o Sudoeste Hoje via Mobile em qualquer lugar!
  • NILSON Ribeiro: Meus pêsames a toda família
  • Davi Ferraz: Eu sei e participei da equipe de Michel, amigo
  • anônimo: Sim a gestão anterior a gestão de Rodrigo Hagge, foi a de José Carlos Moura, mas as citadas lagoas foram...
  • anônimo: Maria do Rosário você não entendeu o x da questão, a prefeita Sheila Lemos suspendeu a inauguração do...
  • Anonymous: Deveria todos os partidos entrar contra a copa america, estamos em momento que isso é inadmissível…
  • Joao correia: Parabens!!!!
  • Gustavo: A propósito, vamos ser mais “crítico e independente”. Quando será inaugurado o calçamento da...
  • Gustavo: O vereador da cidade de Vitória da Conquista, apenas disse: “Itapetinga não está conseguindo resolver seus...
  • Davi Ferraz: Anônimo, a ‘gestão passada’ foi a de Zé Carlos. Na de Michel, fui Chefe de Gabinete e...
  • Maria do Rosário: Parabéns pela decisão tomada.A saúde em primeiro lugar.
  • anônimo: Rivadávia Ferraz, essas lagoas de decantação que você diz no título da matéria: o SAAE vai recuperar lagoas...
  • Retado: Uma câmara que o presidente infelizmente falece e o suplente assume a presidência é confiável? Perguntar não...
  • anônimo: A prefeita Sheila Lemos vai inaugurar o terminal de ônibus coletivo que trará mais comodidade para os...
  • Cláudio Piva: DAVIZAO… AI MULTIPLICA POR 4 NO MINIMO O TOTAL DE INFECTADOS. EU MESMO FUI CONTAMINADO COM COVID...
  • Marcio Gustavo: EITA..MAIS UMA OBRA EM VIT DA CONQUISTA!!! NOSSA CIDADE CAINDO AOS PEDAÇOS…NEM INSULINA TEM NOS...
leitores online


:: 5/set/2010 . 18:55

A BAHIA DAS CANDIDATURAS HEREDITÁRIAS

Daniela Galdino

“As velhas raposas afirmam contribuir com a formação de novos quadros, mas, para isso, lançam mão de “alianças genéticas”, delegando aos seus filhos e netos a tarefa de levar à frente o cajado do seu “legado político”.

Na Bahia das eleições de 2010, para um (e)leitor atento, ao serem analisados os materiais de campanha, provavelmente a máxima que impera, seja: “em nome de meu pai”. Obviamente eu não me refiro aos candidatos vinculados a grupos cristãos neopentecostais.

Basta um mínimo de esforço, uma gota do exercício de leitura crítica dessa enxurrada de imagens eleitorais, para que se perceba o investimento no “novo”, estratégia experimentada por velhas raposas do cenário político.

Bem, essa aparente oxigenação do quadro político esconde, em verdade, uma estratégia de se manter no poder. Trocando em miúdos, estou fazendo referencia à profusão de “juniores” e “netos” que caracteriza o atual cenário eleitoral e se espraia pelas candidaturas a Deputado Federal, Deputado Estadual e – é preciso prestar muita atenção – à Suplência do Senado.

Em nome de uma atuação política a longo prazo, as velhas raposas afirmam contribuir com a formação de novos quadros, mas, para isso, lançam mão de “alianças genéticas”, delegando aos seus filhos e netos a tarefa de levar à frente o cajado do seu “legado político”.

As “alianças genéticas” são úteis em dois sentidos: podem desviar a atenção dos possíveis candidatos com ficha suja, e também podem servir para caracterizar os bonecos de luxo que irão encenar com base nos comandos de ventríloquos altamente experientes.

Resta a nós, (e)leitores, o exercício de rememoração. Afinal, algumas raposas, agora transmutadas na “ventriloquia”, já protagonizaram, em passado recente, manobras radicais nos quesitos desvio de verbas públicas, sucateamento da educação, esquemas de propina e outros fatores antidemocráticos.

Mas, como disse, o investimento no “novo” contribui também para alimentar o cidadão com imagens pretensamente revigorantes, provavelmente para, como sobremesa, servir, em taças delicadas e porções adequadas, o esquecimento. Esquecimento esse que, claro, vai permitir às raposas a permanência no imaginário eleitoral – tudo regado a campanhas caríssimas, e com o toque de “qualidade” dos marketeiros.

Considerando essas questões todas já tenho uma certeza para o dia 03 de outubro: vou utilizar critérios para a eliminação de candidatos. E o meu primeiro critério será: não às candidaturas hereditárias. Quem conhece a história política baiana entende bem o que estou dizendo…

Daniela Galdino é doutoranda em Estudos Étnicos e Africanos – UFBA, professora da rede pública e professora visitante da Uneb.

PIMENTA NA MUQUECA

ALELUIA: “IMPRENSA ABAFA FIASCO POLÍTICO DE WAGNER REGISTRADO EM BLOGS LOCAIS”

Aleluia cita matéria do Sudoeste Hoje
“A imprensa tem abafado, mas em Itapetinga as pessoas colocaram lençóis pretos na janela em protesto à carreata de Wagner e em Ilhéus jogaram até ovo no candidato petista à reeleição. O fiasco político de Wagner está registrado nos blogs locais para quem quiser ver” declarou ontem em Itabuna o candidato a senador pela coligação “A Bahia Merece Mais” (DEM/PSDB) José Carlos Aleluia.

A constrangedora visita de Wagner a Itapetinga foi registrada pelo blog Sudoeste Hoje, do advogado Davi Ferraz. Já a revolta popular em Ilhéus contra o petista foi destaque no blog Agravo, que prometeu disponibilizar o vídeo no YouTube.

Aleluia disse ainda que pesquisas internas do partido adversário mostram queda de Wagner e um crescimento significativo das intenções de voto em Paulo Souto e Geddel. “Os números das pesquisas internas deles confirmam duas certezas nossas: que Paulo Souto está no segundo turno e que há algo de errado com os institutos de pesquisa”.

Hoje, o democrata acompanha Paulo Souto em visita aos municípios de Vitória da Conquista, Guanambi e Caetité, onde serão realizadas carreatas e comícios.

Ascom

TIRIRICA E MALUF ENTRE OS 5 MAIS DE SÃO PAULO

Segundo a coluna Radar da revista Veja, duas zombarias estão a ocorrer com os resultados das pesquisas de intenção de votos em São Paulo. A segunda rodada de estudos realizado pelo Ibope leva a crer que deu a louca no eleitorado. Voto de protesto ou não, mas é fato que o humorista Tiririca, que pleiteia um cargo de deputado federal, já está entre os cinco mais citados pelos paulistas, em uma prova de a brincadeira virou coisa séria. Outro que está entre os cinco preferidos é Paulo Maluf, que foi o deputado mais votado do país em 2006. BN

  • A FOME TEM PRESSA – FAÇA SUA DOAÇÃO
    20 de maio de 2021 | 22:14


  • 27 de fevereiro de 2021 | 22:38


  • 27 de fevereiro de 2021 | 22:34


  • 30 de novembro de 2020 | 11:00

  • DIVULGUE SUA CAMPANHA AQUI 77-99202-8142
    14 de outubro de 2020 | 10:40


  • 14 de agosto de 2020 | 21:43


  • 29 de julho de 2020 | 21:45


  • 29 de julho de 2020 | 21:40

  • NÃO DISCRIMINE QUEM TESTOU POSITIVO
    10 de julho de 2020 | 22:27

  • OPOSIÇÃO APOSTA NA PANDEMIA: “QUANTO PIOR, MELHOR”
    12 de junho de 2020 | 20:57

    Em Itapetinga, a oposição entrou em desespero e aposta todas as suas fichas no agravamento da pandemia, pra ver se consegue tirar proveito da situação. É a política do “quanto pior, melhor”. Mas as coisas não funcionam bem assim, como imaginam os nossos incansáveis ‘porras loucas’ do PT e agregados. Basta ver os altos índices de popularidade do prefeito de Salvador, ACM Neto, e do próprio Rui Costa, apesar dos números alarmantes da Covid-19 na capital e no estado, para entender que a atuação responsável do gestor é o que define, e não os números É bom ter cuidado com o efeito bumerangue, também conhecido lei do retorno. Vai que…

    RODRIGO SEM ADVERSÁRIO

    Mais que essa barulheira de baixo nível da oposição, propagada em programas fuleiros de rádio e blogs de baixo nível, o que se esperava das oposições de Itapetinga era emplacar um bom candidato, para disputar, em condições de igualdade, com o prefeito Rodrigo Hagge. Nem isso a oposição conseguiu e sonha em voltar à prefeitura, por milagre da Covid. Rodrigo segue absoluto e deve impor mais uma derrota vergonhosa a essa turma de malucos, com as mãos nas costas.

    RUSGAS ANTIGAS CONTINUAM NO PT

    As rusgas criadas na gestão petista entre os correligionários de Zé Carlos, continuam mais vivas do que nunca. Podem até se juntar os cacos, por questão de sobrevivência, mas não unem, nem somam. O fator de desunião ainda é o temperamento desagregador de Zé “Pandemia”, uma especie de marionete de Rosemberg Pinto, cuja ficha não caiu e ainda não percebeu que a fila andou. Vai passar vergonha de novo!

  • RSSArquivo de Quentinhas & Boas »


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia