ILHÉUS: A diligente promotora Karina Cherubini, do ministério público estadual em Ilhéus, deveria servir de exemplo a muitos de seus colegas “sonolentos” que nada fazem, acomodados com a “sombra fabulosa” do serviço público. Agora, ela decidiu combater o nepotismo cruzado, a presença de parentes de vereadores no executivo municipal.

No dia 05 de agosto, a promotora notificou a secretaria de educação. No documento, ela pede que sejam identificados familiares dos nobres edis, confortavelmente acomodados na “viúva” palaciana. A medida do MPE acertou em cheio o prefeito Newton Lima, que também não está satisfeito com o desempenho dos seus aliados no legislativo, incapazes de entrar numa “bola dividida”.

Os vereadores estão tensos. Dinho Gás e Bel do Vilela, por exemplo, ambos do PSDC, andam assustados. Os dois foram presenteados, pois suas esposas exercem cargos de confiança, nível CC3. Walmary Pereira Souza, cônjuge de Dinho, é coordenadora de administração do CAIC, no bairro Hernani Sá. Já a senhora Geronça Leonilda de Souza, cônjuge de Bel, é assistente de apoio ao usuário do SUS, na secretaria de saúde. Cada uma ganha R$ 1.700,00.

Nos próximos dias, muitas cabeças, de pessoas queridas dos parlamentares, poderão rolar. Blog do Gusmão