O deputado estadual Heraldo Rocha enviou nesta terça-feira, 31, um requerimento ao Ministério Público da Bahia, denunciando e solicitando a intervenção do órgão, junto à Secretaria Estadual da Saúde, no sentido de que seja assegurado a urgente transferência e internamento do paciente Fábio Teixeira de Brito(natural de Itapetinga), da cidade de Vitória da Conquista para uma unidade hospitalar em Salvador, por apresentar quadro clínico e laboratorial de Leucemia Aguda.

De acordo com o relatório médico, expedido pelo Dr. Luiz Santos Andrade, o citado paciente de 34 anos, encontra-se internado no Hospital Geral de Vitória da Conquista (HGVC), necessitando, com urgência, de transferência para algum centro hospitalar da capital baiana que disponha de capacitação para o tratamento de que precisa, haja vista que o HGVC não reúne condições operacionais para tal propósito.

Segundo informações de familiares de Fábio Teixeira de Brito, todos os possíveis esforços aoalcance dos mesmos foram utilizados na cidade de Vitória da Conquista para, prontamente, providenciar seu devido socorro. Após aguardarem o atendimento de Fábio pelo HGVC, foram
informados da necessidade da transferência deste para um hospital mais apropriado, devido à gravidade do seu estado clínico. Há dias que todos (familiares e amigos) estão nessa verdadeira odisseia em prol da saúde do paciente Fábio, sem, contudo, obterem uma decisão
favorável. O máximo que conseguiram foi a explicação, por parte dos órgãos subordinados à Secretaria Estadual da Saúde, de que não havia vaga disponível em nenhuma unidade médica em Salvador.

O líder oposicionista, ressalta em seu documento o agravante fato de que uma demora maior nessa transferência de Vitória da Conquista para a capital baiana pode implicar em sério prejuízo à saúde e colocar em risco a vida do paciente Fábio Teixeira de Brito. Heraldo Rocha lastima toda essa situação, especialmente pelo fato de que, mesmo sabendo da situação por que passa o paciente, nada de concreto está sendo feito pela SESAB em seu favor, demonstrando, mais uma vez, segundo o deputado, a insensatez e a indiferença do governo estadual no gerenciamento destes serviços, o que, efetivamente – em virtude dos problemas similares ocorridos até então -, motivo do seu total e irrestrito repúdio.

“Como parlamentar devo afirmar que enquanto existirem falhas governamentais como essa que agora estamos denunciando, não refutarei em, prontamente, colocar-me solidário às aflições dopovo baiano, particularmente neste caso, ao sofrimento e a angústia por que passa o paciente
Fábio Teixeira de Brito.

Espero que a Exma. Coordenadora do Grupo de Atuação Especial em Defesa da Saúde-GESAU, do MP-BA, Dra. Itana Viana atue, urgentemente, nesta questão para que o governo estadual, especificamente a Secretaria Estadual da Saúde, seja provocado a efetivar, o mais rápido
possível, a transferência do paciente Fábio Teixeira de Brito para um hospital de Salvador que tenha condições de reverter o seu grave quadro clínico, sobretudo por ser a saúde direito fundamental do cidadão e também serviço de relevância pública. Cumpre ao Ministério Público da
Bahia zelar pela proteção do paciente Fábio Teixeira de Brito, e de todos os demais cidadãos baianos que, igualmente a ele, aguardam aflitos e esperançosos, em filas desumanas, por vagas em hospitais, face ao descaso do executivo baiano”, finaliza Heraldo Rocha.