Dados sigilosos de Verônica foram acessados na Receita Federal

O autor da procuração usada para acessar as declarações de renda de Verônica Serra, filha do candidato à Presidência, José Serra (PSDB), foi Antônio Carlos Atella Ferreira, que já teve quatro CPFs cancelados por multiplicidade nos últimos anos.  A Receita determinou nesta quarta (1º) a investigação sobre a autenticidade do documento, pois a assessoria de Verônica informou que ela não conhece a pessoa que fez a procuração e nem a assinatura atribuída a ela. No papel, um formulário da Receita Federal, aparece uma suposta assinatura da filha de Serra autorizando Atella Ferreira a obter as cópias dos seus IRs de 2007 a 2009. A procuração é de 29 de setembro, um dia antes da entrega dos dados. A analista tributária Lúcia de Fátima Milan disse ter acessado a declaração de renda, mas a pedido da própria Verônica e com uma procuração registrada em cartório. Já o tabelião Fabio Tadeu Bisognin, responsável pelo 16º Cartório de Notas de São Paulo, negou, por meio de declaração, que tenha reconhecida a firma de Monica Serra na suposta procuração, e afirmou que o selo de segurança do documento e a assinatura da escrevente autorizada do cartório são falsos. Caudio Humberto