O motivo do racha teria sido as interferências da primeira dama

SALVADOR: Além dos recentes problemas na Prefeitura de Salvador, como os casos das Transcons e da derrubada das barracas de praia, uma questão política aflige os colaboradores municipais e causa tensionamento na gestão. A interferência da deputada estadual Maria Luiza Carneiro (PSC) na administração do marido, o prefeito João Henrique (PMDB), tem causado desgaste entre servidores, secretários e seria o principal motivo do afastamento entre o candidato do partido ao Governo do Estado Geddel Vieira Lima e o alcaide. Fontes do Palácio Thomé de Souza asseguraram ao Bahia Notícias que secretários de indicação do ex-ministro podem cair até novembro. A situação de Fábio Mota (Serviços Públicos) e José Carlos Brito (Saúde), além de André Curvello (Comunicação) – que foi mantido no cargo por Geddel, devido à sua interferência após críticas da primeira-dama à pasta –, seria praticamente insustentável. BN