Em um vídeo divulgado neste domingo, o deputado federal Antônio Imbassahy (PSDB) questionou a origem do dinheiro apreendido hoje, em Campinas, pela Polícia Federal. Sem citar diretamente nenhum nome de político ou partido, Imbassahy afirmou achar estranho esse montante não declarado entrar no país bem no meio de uma corrida eleitoral, e não se esclarecer para o que ou para quem se destinaria. Confira o vídeo abaixo.

DINHEIRO E RELÓGIOS CAROS APREENDIDOS

A PF apreendeu  US$ 1,4 milhão em dinheiro vivo e mais duas dezenas de relógios avaliados em US$ 15 milhões. Os valores e os objetivos foram apreendidos em uma fiscalização de rotina em um voo oriundo da Guiné Equatorial, no qual estava a bordo o vice-presidente do país, Teodoro Nguema Obiang Mangue, acompanhado de uma comitiva com outras dez pessoas.

Obiang é filho do presidente e ditador da Guiné Equatorial, Teodoro Obiang Nguema Mbasogo, que está no poder desde 1979, e tem fortes ligações como Lula, que teria intermediado obras da Odebrecht no país africano, durante e depois do seu governo.

O filho do ditador teria explicado às autoridades que veio ao Brasil para realizar um tratamento médico. Em seguida, eles seguiria em missão diplomática para Singapura, onde o dinheiro seria utilizado pela comitiva.