setembro 2018
D S T Q Q S S
« ago   out »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  
Acesse o Sudoeste Hoje via Mobile em qualquer lugar!
  • Cidadão: O comércio de Marcarani está todo aberto, funcionando normalmente. Aqui as pessoas estão todas nas ruas como...
  • FRASE DE INTERNET: “Hidroxicloroquina é muito complicado de pronunciar. Já sei, irei chamar de: REMÉDIO DO...
  • João Carlos: Pessoas de pouca informação fica fazendo comentários idioto, achando que as empresas jigantes estão...
  • Antonio: Vendo esses comentários fico imaginando em que mundo vcs vivem, não o comércio de Itapetinga que vai...
  • Hanilton: Com tanto investimento público nesta empresa é um absurdo se aceitar que se façam isto, é inaceitável, os...
  • carkos: Gente vamos pra rua o prefeito Rodrigo tem que liberar os comerciante
  • AMOSTRA GRÁTIS DO COMUNISMO: COMUNISMO, AMOSTRA GRÁTIS Pouca gente se deu conta que desde o final de Fevereiro/2020...
  • Bruno: No boletim de hj, informa que Itapetinga tem dois casos http://www.saude.ba.gov.br/...
  • Leitor: Algum comunicado do governo da Bahia sobre esse assunto?
  • gilmar: Aqui em maiquinique fomos todos demitidos também
  • Anonymous: Muito triste meu Deus
  • Anonymous: Manda à conta pra o governador pagar
  • Dioclecio: Boa
  • Flávio Cavalcanti: Sobre o comentário do Sr JOANN, está completamente compatível com a realidade do herário...
  • FALA SERIO: Fala sério…o prefeito ouviu a maioria da sociedade, principalmente jovens?…. Será que ele...
leitores online


:: 13/set/2018 . 23:54

ELEITOR QUE FIZER ENQUETE EM REDES SOCIAIS PODE SER MULTADO EM ATÉ R$ 329 MIL

O eleitor que fizer uma enquete nas redes sociais perguntando em quem seus amigos pretendem votar pode ser multado em até R$ 329 mil. A punição está prevista no artigo 23 da Resolução 23549/2017 do TSE. O texto prevê que “é vedada, no período de campanha eleitoral, a realização de enquetes relacionadas ao processo eleitoral”.

Como não específica se pessoas físicas estão, ou não, incluídas na proibição, ela pode ser aplicada para todos os cidadãos ou empresas no país. O TSE confirmou, por telefone, que a proibição é nacional e vale para pessoas físicas. De acordo com o TSE, porém, para que seja aplicada a cobrança, é preciso investigação por parte do Ministério Público Eleitoral e condenação por descumprimento da legislação.


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia