Os professores da rede estadual de ensino paralisam as suas atividades hoje e amanhã (25 e 26) e devem participar de diversas manifestações por todo o Estado. Na paralisação do dia 25 (terça), os professores reivindicam melhores condições de trabalho e pedem também o pagamento da URV, medida de correção monetária usada na década de 90, cujo direito foi conquistado na justiça, mas que o Governo do Estado vem se negando em pagar. Já no dia 26 (quarta) os professores da rede estadual reforçarão a mobilização nacional dos profissionais da educação, que reividincam 10% do PIB nacional para atividades de ensino.