O discurso mais radical foi do pastor Silas Malafaia
O discurso mais radical foi do pastor Silas Malafaia

 

 A 19ª edição da Marcha para Jesus, realizada nesta quinta-feira (23) em capitais como Rio de Janeiro e São Paulo, foi usada como forma de ameaça ao Supremo Tribunal Federal (STF) e aos políticos por parte de lideranças evangélicas. A maioria dos discursos e manifestações esteve pautada contra a união civil de pessoas do mesmo sexo e legalização da maconha. “A marcha não deixa de ser um ato político”, resumiu o senador Marcelo Crivella (PRB-RJ), ligado a Igreja Universal do Reino de Deus.

O discurso mais radical foi do pastor Silas Malafaia que usou expressões como “otário” e “lixo moral” para duramente a decisão do STF de legalizar a união estável entre pessoas do mesmo sexo. “O STF rasgou a Constituição que, no artigo 226, parágrafo 3º, diz claramente que união estável é entre um homem do gênero masculino e uma mulher do gênero feminino. União homossexual uma vírgula”, bradou. Com informações do iG.