Acesse o Sudoeste Hoje via Mobile em qualquer lugar!
  • João Pedro: Foi a melhor atração no tradicional forro pé de serra parabéns juá vc representou os artistas da terra...
  • Leitor: Direto aqui em itapetinga está tendo incêndios em terrenos baldios e ninguém fiscaliza,e muito menos há...
  • Anonymous: Meu Deus! que tragédia
  • Rose: So pode ser piada, chega na ser ridícula. Fora Lula.
  • O Indagador: Pesquisa DataFolha de hoje: 23/06/2022 Lula 47% Bolsonaro 28% Ciro Gomes 8% Janones 2%
  • Servidor público: Então na próxima quinta-feira, 23,não terá ponto facultativo.
  • Davi Ferraz: As informações sobre os espaços na festa de São João da Lagoa são da responsabilidade da Secretaria de...
  • anônimo: Rivadávia Ferraz, quais os valores de espaços (ambulantes), para comercializar na festa de São João na lagoa?
  • Servidor público: Será que no dia 23 teremos ponto facultativo?
  • Retado: Estão preocupados com os cargos para os apadrinhados.
  • Servidor público: Será que teve a sessão e foi aprovado os reajustes?
  • Servidor público: Mas será que ja vai valer para o salário de junho?
  • Leitor: E os bancos vão abrir amanhã amanhã, 16?
  • Servidor público: So podia ser do PT mesmo, ptralhas contra os direitos dos servidores municipais
  • João: Toda semana sai pesquisa de intenção de votos para presidente. O site q é do interior da Bahia, não publica os...
leitores online


COMO ACABAR COM AS FILAS NAS PORTAS DOS BANCOS?

Fila de espera em frente à agência do Bradesco em Itapetinga

 

ITAPETINGA: O problema das filas dentro das agências bancárias, onde os clientes passam horas e horas esperando para serem atendidos, é motivo de discussão ferrenha em todo o país. Algumas cidades, axemplo de Itapetinga, possuem até leis aprovadas pelas câmaras municipais, limitando o tempo de espera dos clientes nas filas, que sujeitam os bancos a pagarem pesadas multas, em caso de descumprimento. São as chamadas leis dos ’15 minutos’, que existem somente no papel, mas sem nenhuma eficácia.

E o que fazer com as filas de espera nas portas das agências bancárias, que começam logo no início da manhã, com pessoas sentadas nas calçadas e portas de lojas, à espera da abertura dos bancos, para tomarem, dentro das agências, outra chá de espera ainda maior?

Decerto que é uma questão com um certo grau de complexidade, mas que precisa ser enfrentado e resolvido pelas nossas autoridades e pelos próprios bancos, que faturam bilhões administrando o dinheiro alheio e ainda trata os seus clientes de forma inadequada e desumana. Que país é este?

Por DAVI FERRAZ

8 respostas para “COMO ACABAR COM AS FILAS NAS PORTAS DOS BANCOS?”

  • Geraldo Habib says:

    SE EM ITAPETINGA TIVESSEMOS LIDERANÇAS QUE REALMENTE SE INTERESSASSEM PELO POVO DE ITAPETINGA ISTO JA TERIA TERMINADO. NÃO É POSSIVEL UMA CIDADE COMO ESTA TER APENAS UMA AGENCIA BANCARIA. LEI DE MERCADO EXISTE É SÓ MOSTRAR OS NUMEROS DA ECONOMIA DESTA REGIÃO QUE OUTRA BANDEIRA DE BANCO SE INSTALA AI.

    ESTE NEGOCIO AI TEM RESERVA DE MERCADO ? SE É DESSE JEITO VAMOS ABRIR UMA FACTORY E DEIXAR O MERCADO CAMINHAR.

  • Geraldo Habib says:

    E VOCES AINDA SE ACHAM NO DIREITO DE NOS SACANEAR ? TENHAM VERGONHA!!!

    CARTA AO ITAU ( vale a pena!!)

    Esta carta foi enviada ao Banco Itaú, porém devido à criatividade com que foi redigida, deveria ser direcionada a todas as instituições financeiras. Tenho que prestar reverência ao brasileiro(a) que, apesar de ser altamente explorado(a), ainda consegue manter o bom humor.

    Poderia ser dirigida a qualquer banco brasileiro??

    Senhores Diretores do Banco Itaú,

    Gostaria de saber se os senhores aceitariam pagar uma taxa, uma pequena taxa mensal, pela existência da padaria na esquina de sua rua, ou pela existência do posto de gasolina ou da farmácia ou da feira, ou de qualquer outro desses serviços indispensáveis ao nosso dia-a-dia.

    Funcionaria assim: todo mês os senhores, e todos os usuários, pagariam uma pequena taxa para a manutenção dos serviços (padaria, feira, mecânico, costureira, farmácia etc).. Uma taxa que não garantiria nenhum direito extraordinário ao pagante.

    Existente apenas para enriquecer os proprietários sob a alegação de que serviria para manter um serviço de alta qualidade.
    Por qualquer produto adquirido (um pãozinho, um remédio, uns litros de combustível etc) o usuário pagaria os preços de mercado ou, dependendo do produto, até um pouquinho acima. Que tal?

    Pois, ontem saí de seu Banco com a certeza que os senhores concordariam com tais taxas. Por uma questão de equidade e de honestidade.

    Minha certeza deriva de um raciocínio simples. Vamos imaginar a seguinte cena: eu vou à padaria para comprar um pãozinho. O padeiro me atende muito gentilmente. Vende o pãozinho. Cobra o embrulhar do pão, assim como, todo e qualquer serviço..

    Além disso, me impõe taxas. Uma ‘taxa de acesso ao pãozinho’, outra ‘taxa por guardar pão quentinho’ e ainda uma ‘taxa de abertura da padaria’. Tudo com muita cordialidade e muito profissionalismo, claro.

    Fazendo uma comparação que talvez os padeiros não concordem, foi o que ocorreu comigo em seu Banco.

    Financiei um carro. Ou seja, comprei um produto de seu negócio. Os senhores me cobraram preços de mercado. Assim como o padeiro me cobra o preço de mercado pelo pãozinho.

    Entretanto, diferentemente do padeiro, os senhores não se satisfazem me cobrando apenas pelo produto que adquiri.

    Para ter acesso ao produto de seu negócio, os senhores me cobraram uma ‘taxa de abertura de crédito’ – equivalente àquela hipotética ‘taxa de acesso ao pãozinho’, que os senhores certamente achariam um absurdo e se negariam a pagar.

    Não satisfeitos, para ter acesso ao pãozinho, digo, ao financiamento, fui obrigado a abrir uma conta corrente em seu Banco.

    Para que isso fosse possível, os senhores me cobraram uma ‘taxa de abertura de conta’.

    Como só é possível fazer negócios com os senhores depois de abrir uma conta, essa ‘taxa de abertura de conta’ se assemelharia a uma ‘taxa de abertura da padaria’, pois, só é possível fazer negócios com o padeiro depois de abrir a padaria.

    Antigamente, os empréstimos bancários eram popularmente conhecidos como papagaios’. para liberar o ‘papagaio’, alguns Gerentes inescrupulosos cobravam um ‘por fora’, que era devidamente embolsado.

    Fiquei com a impressão que o Banco resolveu se antecipar aos
    gerentes inescrupulosos.

    Agora ao invés de um ‘por fora’ temos muitos ‘por dentro’.
    – Tirei um extrato de minha conta – um único extrato no mês – os senhores me cobraram uma taxa de R$ 5,00.
    – Olhando o extrato, descobri uma outra taxa de R$ 7,90 ‘para a manutenção da conta’ semelhante àquela ‘taxa pela existência da padaria na esquina da rua’.
    – A surpresa não acabou: descobri outra taxa de R$ 22,00 a cada trimestre – uma taxa para manter um limite especial que não me dá nenhum direito. Se eu utilizar o limite especial vou pagar os juros (preços) mais altos do mundo.
    – Semelhante àquela ‘taxa por guardar o pão quentinho’.
    – Mas, os senhores são insaciáveis. A gentil funcionária que me atendeu, me entregou um caderninho onde sou informado que me cobrarão taxas por toda e qualquer movimentação que eu fizer.

    Cordialmente, retribuindo tanta gentileza, gostaria de alertar que os senhores esqueceram de me cobrar o ar que respirei enquanto estive nas instalações de seu Banco.

    Por favor, me esclareçam uma dúvida: até agora não sei se comprei um financiamento ou se vendi a alma?

    Depois que eu pagar as taxas correspondentes, talvez os senhores me respondam informando, muito cordial e profissionalmente, que um serviço bancário é muito diferente de uma padaria. Que sua responsabilidade é muito grande, que existem inúmeras exigências governamentais, que os riscos do negócio são muito elevados etc e tal. E, ademais, tudo o que estão cobrando está devidamente coberto por lei, regulamentado e autorizado pelo Banco Central.

    Sei disso. Como sei, também, que existem seguros e garantias legais que protegem seu negócio de todo e qualquer risco.

    Presumo que os riscos de uma padaria, que não conta com o poder de influência dos senhores, talvez sejam muito mais elevados..

    Sei que são legais. Mas, também sei que são imorais. Por mais que estejam garantidas em lei, voces concordam o quanto são abusivas.!?!

  • Eleitor says:

    O interessante é que os radialistas Edilson Lima e Amaral Jr. Passaram um periodo chamando à atenção e até criticando duramente os maus trataos e falta de respeito por parte dos bancos, principalmente o Bradesco.
    Só que derrepente pararam e começaram a fazer propagandas da agência do Bradesco em Itapetinga e como um passe de mágica os problemas acabram e nem “filas tem mais” hoje. Até brindes estão sorteando. É brincadeira!
    Ah! Ia me esquecendo:
    Edilson Lima passou a ser vice-prefeito. Não fica em fila.
    Amaral Jr passou a ser Ouvidor do Prefeito. Não fica em fila.

  • Marcus Saliba! says:

    A esperteza desta turma é tão grande que este é o único ramo onde o fornecedor de serviços (O BANCO) ganha com um bem que não é dele (O DINHEIRO É NOSSO), usa o cliente (CORRENTISTA)como um seu funcionário, e ainda cobra do mesmo (AS TARIFAS) pelo trabalho que ele (CORRENTISTA) executou . (Ou não somos nós que executamos nas máquinas eletrônicas a maioria das operações que antigamente eram executadas pelos caixas?)

  • Absurdo! says:

    PARA QUEM TEM MEMÓRIA CURTA VAI UM LEMBRETE: ESTE GOVERNO DO PT SE ELEGEU BATENDO DURO NOS GOVERNOS ANTERIORES DIZENDO QUE OS BANCOS GANHAVAM MUNDOS DE DINHEIRO E QUE ISTO ERA UM ABSURDO FRUTO DO CAPITALISMO. POIS BEM, NO ATUAL GOVERNO DO PT OS BANCOS CANSARAM DE BATER RECORDE DE LUCROS. VOCÊS VIRAM ALGUEM DO PT RECLAMAR?

  • Cadê o MP?! says:

    Por que o Ministério Público não atua para fazer cumprir a lei dos 20 minutos? Sabiam que o banco é obrigado a fornecer uma senha com o horário de entrada e devolver com o horario de atendimento devidamente registrado? Agora vamos falar da safadeza. Se você der entrada na justiça por conta do atendimento tardio, o banco pode ser condenado a pagar multa. Sabe para quem? Para órgão do próprio governo! Pergunta-se: Quem é o imbecil que vai perder tempo se queixando? Por que o prejudicado é vc e não é vc o indenizado? POVO IMBECIL…POLÍTICO IMBECIL.

  • Geraldo Habib says:

    EM ULTIMA ANALISE, GOSTO DE VER ESTE POVINHO QUE SE VENDE POR QUALQUER TOSTÃO SE LASCANDO DESSE JEITO.

    UM DIA ELES APREDEM A SE RESPEITAREM E AI VAMOS CONSTRUIR UMA NAÇÃO SEM BOLSAS, SEM ESMOLAS, FAVORES PESSOAIS ETC.

  • ANONIMO says:

    OLHA O QUE ESTE AUTOR GANHOU POR CONTA DESTA SITUAÇÃO:
    0004396-69.2010.805.0126(9-2-1)
    Autor: Paulo Santos
    Advogados(as): Liliane Oliveira Araújo Santos OAB/BA 19.652
    Réu: Banco Bradesco S/A
    Advogados(as): Hilla Zanelli Félix Carvalho OAB/BA 25.036, Thaís Larissa Schramm Carvalho OAB/BA 23.925

    Sentença: “Ante o exposto, e por tudo mais que dos autos consta, JULGO PROCEDENTE o pedido formulado e com fulcro artigo 5º, inciso X da Constituição Federal c/c com a Lei nº. 8.078/90 em seu artigo 14 e c/c o artigo 944 do Código Civil Brasileiro e demais Princípios Gerais do Direito e Doutrina abalizada condeno a Ré – BANCO BRADESCO S/A – a pagar a parte Autora – PAULO SANTOS – a título de danos morais a quantia de R$ 10.000,00 (dez mil reais) acrescida de juros legais e correção moratória, segundo a taxa que estiver em vigor para a mora do pagamento de impostos devido à Fazenda Pública Nacional (Taxa Selic) de acordo com o artigo 406 do Código, Civil atual acrescido da correção monetária segundo o índice calculado pela Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – INPC, que reflete de modo apropriado à variação do poder aquisitivo da moeda e reconhecido pelo artigo 4º da Lei nº. 8, 177, de 01/03/1991, ambos contados desta sentença de acordo com a Súmula 362 do STJ. Sem custas. Sem honorários nesta fase processual. Publique-se. Registre-se. Expeçam-se as intimações necessárias.”

Deixe seu comentário


  • 6 de junho de 2022 | 10:06


  • 29 de maio de 2022 | 22:01


  • 29 de abril de 2022 | 10:42

  • ESPAÇO RECANTO MARINHO
    29 de março de 2022 | 00:43

  • MORADA DO PARQUE
    29 de março de 2022 | 00:04


  • 28 de março de 2022 | 23:37


  • 27 de março de 2022 | 01:11


  • 27 de março de 2022 | 00:52


  • 26 de março de 2022 | 01:20

  • RODRIGO TÁ FECHADO COM PEDRO TAVARES
    14 de fevereiro de 2022 | 22:34

    Outra especulação sem pé nem cabeça tenta por em dúvida o apoio de Rodrigo Hagge ao deputado Pedro Tavares (DEM), o que não tem cabimento a essa altura do campeonato. Rodrigo tem reiterado o seu apoio ao deputado Pedro Tavares, que tem desempenhado um excelente trabalho em defesa das pautas de Itapetinga na Assembleia Legislativa e junto aos órgãos governamentais, gozando da inteira confiança de Rodrigo e do grupo. Não tem concorrente à altura no município e será reeleito com grande votação. O resto é conversa besta de quem não tem informação segura e só vive de intriga…

  • RSSArquivo de Quentinhas & Boas »


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia