Proposta do governo foi aceita, em parte

 

Tribuna da Bahia

Os professores das universidades estaduais de Feira de Santana (Uefs), de Santa Cruz (Uesc) e do Sudoeste (Uesb) que estão de braços cruzados desde o início de abril decidiram em assembleia na tarde desta terça-feira (7) pela continuidade da paralisação.

Os grevistas aceitaram a proposta referente à incorporação da gratificação das Condições Especiais de Trabalho (CET) ao salário base dos professores. Entretanto, eles defendem a realização de algumas alterações em relação ao decreto nº 12.583 – que congelaria os salários por um período de quatro anos -, e encaminharão ao governo.

De acordo com a categoria, na próxima sexta-feira (10) haverá uma nova reunião, na sede da Secretaria de Educação, para discutir o fim da paralisação. Caso as alterações sugeridas pelos docentes forem aceitas, a greve chegará ao fim no mesmo dia.

Nesta quarta-feira (8), é a vez dos professores da Universidade do Estado da Bahia (Uneb) realizar assembleia.