O número de motociclistas mortos em acidentes de trânsito no Brasil aumentou 754% em dez anos, informa o estudo Mapa da Violência 2011, divulgado nesta quarta-feira (13). Em 1998, o índice era de 67,8 mortes por 100 mil motocicletas. Em 2008, esse número subiu para 87,6 mortes. “O risco de um motociclista morrer no trânsito é 14 vezes maior que o de um ocupante de automóvel.

Se essa tendência continuar, em 2015 a morte de motociclistas no trânsito vai superar os índices de todos os outros veículos juntos”, afirmou Julio Jacobo, pesquisador responsável pelo levantamento. O estudo aponta que 369% desse crescimento têm relação direta com o aumento da frota de motos na última década. De acordo com dados do Departamento Nacional de Trânsito, em 1998, a quantidade desse tipo de veículo representava 11,5% da frota do país. Já em 2008, o número saltou para 13,1 milhões, o que significa 24% do total nacional.