O autor do assassinato da menina Beatriz Angélica Mota, morta aos 7 anos na escola particular em que estudava, na cidade de Petrolina, Sertão de Pernambuco, foi finalmente identificado após mais de 6 anos.

O crime ocorreu no dia 10 de dezembro de 2015, quando a criança recebeu mais de 40 facadas depois de sair da quadra do colégio para beber água. No local, acontecia uma festa de formatura e, mesmo com a movimentação intensa, alguém entrou no estabelecimento, puxou Beatriz, cometeu o crime e deixou o corpo em uma sala desativada.

O homem apontado como autor do assassinato foi identificado como Marcelo da Silva, de 40 anos, e já se encontra preso em uma unidade prisional do estado por cometer outros delitos.

Ao ser interrogado pelos delegados da Força Tarefa, o suspeito confessou o assassinato e foi indiciado por mais um crime. Os detalhes da operação serão apresentados nesta quarta-feira (12), às 9h, na sede da Secretaria de Defesa Social (SDS-PE), no bairro de Santo Amaro, Centro de Recife. LEIA MATÉRIA COMPLETA NO CORREIO