Por 16 votos a 1, o Conselho de Ética da Câmara dos Deputados aprovou nesta terça-feira (8) o parecer pela cassação do mandato da deputada Flordelis (PSD-RJ) por quebra de decoro parlamentar.

Ela é acusada de ser a mandante do assassinato do marido, pastor Anderson do Carmo, ocorrido em 16 de junho de 2019, em Niterói (RJ). O único voto contrário à cassação foi do deputado Márcio Labre (PSL-RJ).

O parecer agora terá que ser votado no Plenário da Câmara dos Deputados. Se aprovado, a deputada perderá o mandato.

O relator do caso, deputado Alexandre Leite (DEM-SP), apontou a briga de poder entre a deputada e o marido como motivação do crime.