É um enorme equívoco achar que um simples decreto governamental, instituindo medidas restritivas sem contar o apoio da população, possa dar certo, principalmente se não houver uma sintonia entre os entes federais, estaduais e municipais.

Nesta segunda-feira de comércio fechado, o que se pode observar nas ruas, em Itapetinga e demais cidades baianas, foi aglomeração em cima de aglomeração, principalmente nas portas dos bancos e lotéricas, como se nada estivesse acontecendo.

As medidas do governo do estado, respeitadas e também adotadas pela maioria dos municípios, em tese nos perece inócuas, diante da gravidade da pandemia, neste momento.

Comungo com a tese de que deve haver um comando nacional, adotando medidas duras que envolvam todos os setores, inclusive a rede bancária, maior causadora de aglomerações no país.

Não adianta fechar lojas, com bancos abertos.

Por Davi Ferraz