O corpo da jornalista e relações públicas Marcela Brandão Elias, 37 anos, que ficou carbonizado após o acidente aéreo que sofreu em Maraú, no sul da Bahia, foi finalmente identificado neste domingo (17). Primeira vítima fatal da queda do bimotor Cessna 550, sua identificação só foi possível graças a exames de arcada dentária.

A irmã dela, Maysa Mussi, foi a segunda vítima e morreu neste sábado (16). O ex-piloto de Stock Car Christiano Chiaradia Alcoba Rocha, o Tuka Rocha, 36 anos, também teve a morte confirmada no domingo (17) após ter 80% do corpo queimado. Os dois últimos estavam internados no Hospital Geral do estado (HGE).

Os corpos dos três já foram liberados pelo Instituto Médico Legal Nina Rodrigues (IMLNR), que aguarda apenas os familiares resolverem os trâmites para o traslado até São Paulo.

VEJA MATÉRIA COMPLETA NO CORREIO