Fechando um mês de muitas inaugurações, a prefeitura entregou, na manhã desta quinta-feira, 26, mais duas excelentes benfeitorias para Itapetinga. Já agraciados com a reforma e ampliação da ESF – Estratégia de Saúde da Família – os moradores da Vila Isabel receberam, agora, a Creche Iracema Hagge e a Lavanderia Deralda Fonseca de Souza completamente reformadas.

Creche Iracema Hagge

Criada em 1991, por Michel Hagge, a creche vinha sofrendo com a ação do tempo. Como afirmou o secretário de educação, Geraldo Trindade, a última intervenção havia sido feita em 2003. Agora, a escola recebeu, além de uma ampla reforma estrutural e pintura, a Creche recebeu novas rampas de acessibilidade, adequação de banheiros, construção de cozinha, área de serviço e de convivência, ventiladores e tudo que é necessário para construir uma aprendizagem com ludicidade.

Na cerimônia de entrega, Alana, mãe de Sophia, aluna da Creche Iracema Hagge, agradeceu ao prefeito “por dar um lugar de honra para cuidar dos nossos filhos. Quantos anos passamos sem que ninguém olhasse por nós, sem que mexessem em nada que era preciso aqui. Eu só tenho a agradecer por tudo que vocês estão proporcionando à nossa comunidade”, falou Alana.

Geraldo Trindade destacou a importância do momento para ele. “Os últimos 30 dias foram de grande emoção. Primeiro pela entrega da reforma da Resita e, agora, com a entrega da Creche Iracema Hagge – as últimas intervenções nessas unidades aconteceram quando eu era secretário. Quando entregamos essas obras, nós estamos cuidando de pessoas”, falou Geraldo ao deixar as portas da creche abertas para quem quiser ver a grandeza da obra. “O que tem sido feito nesta gestão é impressionante”, concluiu.

Lavanderia Deralda Fonseca

Construída há mais de três décadas, a Lavanderia Deralda Fonseca de Souza foi encontrada em total abandono. Como bem destacou o vice-prefeito Renan Pereira, “era triste passar por lá. A mesa de passar ferro estava caindo, os tanques estavam quebrados, os canos estavam destruídos e os cabos de eletricidade ofereciam risco a quem trabalhava ali”, afirmou Renan.

Agora, além de um local mais bonito e aprazível, a lavanderia está segura e oferecendo melhores condições de trabalho. A Secretária de Desenvolvimento Social, Virgínia Brito, falou da importância do local para as 18 lavadeiras que, dali, tiram o sustento de suas famílias: “Muitas cidades da região com as quais dialogamos não acreditam na estrutura que a prefeitura oferece. Além do espaço físico, a prefeitura custeia água, produto de limpeza e um cafezinho”, contou a secretária.

Segundo Renan Pereira, o discurso de D. Nega, lavadeira há mais de 31 anos, é o que representa a administração: “A gente quer trabalhar para o povo, falar com a linguagem dele, atender às suas necessidades”, concluiu o vice-prefeito. //Ascom PMI