O Brasil, por meio do ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, assumiu hoje (9) a liderança da estratégia de luta global contra a tuberculose, ao ser escolhido o presidente do conselho da Stop TB, organização internacional, vinculada ao Escritório das Nações Unidas de Serviços para Projetos (UNOPS/ONU), que atua para eliminar a tuberculose no mundo.

A organização, no Brasil, conta com o apoio da Frente Parlamentar pela Luta contra a Tuberculose, que é presidida desde 2012 pelo deputado federal Antonio Brito, que também integra, desde 2016, a Frente das Américas.

O anúncio ocorreu durante a cerimônia – realizada com a presença da diretora-executiva do Stop TB, Lucica Ditiu, e da representante da Organização Pan Americana da Saúde (OPAS) no Brasil, Socorro Gross – em que o Ministério da Saúde incorporou ao Sistema Único de Saúde (SUS) uma nova formulação, simplificada e com mesma eficácia, para o tratamento de crianças menores de 10 anos com tuberculose.

No Brasil, foram registrados em 2018 mais de 72 mil novos casos da doença. //Ascom