sao j

Na tentativa de realizar a festa de São João, o prefeito em exercício Alécio Chaves se deparou com um problema inusitado: a equipe do prefeito Zé Carlos queria fechar um contrato com os produtores de eventos no valor de R$800 mil, como no ano passado, o que Alécio não concordou e pediu para reduzir para R$400 mil. Aí o secretário Mezenga virou uma onça, pois já tinha ‘acertado’ tudo por R$800 e recebido adiantado, a título de ‘capilé’, cerca de 39 mil motivos. Dizem que Alécio fincou pé e os malandros foram para Salvador fuxicar com a patroa, na tentativa barrar a festa. Deu para entender?