Por vocação ou, talvez, por incompetência, a atual administração municipal prefere andar sempre à margem da lei, quando seria mais fácil e apropriado, seguir os mandamentos legais. Citar as mazelas municipais, a esta altura, seria uma tarefa difícil e interminável, dada a quantidade de vezes em que a lei foi descumprida pelo prefeito Zé Carlos e seus ‘espertos’ assessores. No caso das contratações de servidores sem concurso público, por exemplo, a lei foi atropelada dezenas de vezes, para garantir empregos a correligionários e cabos eleitorais, nas barbas do MP e da própria justiça, que só agora adotam algumas medidas, ao meu ver, ainda tímidas. Como a oposição se esquiva da briga, por covardia ou conveniência, a turma de Zé Carlos deita e rola. Tá faltando homem na cidade?