Quase como num filme policial, a Polícia Civil de São Paulo “inventou” um candidato a deputado estadual com nome e partido inexistentes para flagrar uma quadrilha de traficantes em ação na zona sul da capital, na favela de Heliópolis. O candidato Cosme da Vila, sob o sugestivo número 70.171, circulou pela comunidade por dois meses registrando a ação da quadrilha. O pretenso candidato levava cabos eleitorais, supostos políticos que o apoiariam e até carro de som, que escondia câmeras, para a favela. Nesta sexta-feira (27), foi quando a ação do falso político teve fim, resultado na prisão de 25 acusados, entre eles um dos apontados como chefão do tráfico na região.