Manifestantes em frente à prefeitura municipal

ITAPETINGA: Cerca de 300 mototaxistas fizeram uma grande manifestação em frente à prefeitura de Itapetinga, na manhã desta terça-feira. O motivo do protesto, segundo os representantes dos mototaxistas, são as altas taxas cobradas pela prefeitura para conceder os alvarás, R$260,00 de cada mototaxista, enquanto um alvará para taxi custa em torno de R$25,00. Outra queixa dos mototaxistas é a plotagem das motos (faixas amarelas), que descaracterizam os veículos e são ilegais. Reivindicam, ainda, as placas vermelhas nas motos, para diferenciá-las dos veículos de uso particular, como manda a lei.

Romildo Teixeira, Amaral e Jeremias foram vaiados

O PREFEITO SUMIU

Alertado sobre o movimento dos mototaxistas, o prefeito José Carlos não deu as caras na prefeitura, deixando os manifestantes a ver navios. Não se sabe se por conta própria ou mandados por alguém, quem apareceu tentando um ‘diálogo’ foram os lucutores oficiais Jeremias Pereira e Amaral Junior, acompanhados do vereador Romildo Teixeira, mas foram rechaçados pelos manifestantes, através de uma sonora vaia.

PEDIRAM A CABEÇA DE PAULO GEOVANE

O alvo principal dos manifestantes é o coordenador da Comutran, Sgt. Paulo Geovane, a quem os mototaxistas atribuem uma série de irregularidades, dentre elas o desviu de verbas públicas em proveito próprio e perseguição aos mototaxistas, através de multas. Quando o nome de Paulo Geovane foi mencionado por um dos oradores do movimento, o que se ouviu foram os mototaxistas gritarem em coro: “fora Paulo Geovane, fora Paulo Geovane…!” Pelo visto o chefe da Comutran não é ‘persona mui grata’ entre os mototaxistas.

Por volta das 11:00h, os manifestantes resolveram interroper o movimento, indignados com a falta de atenção das autoridades municipais, que demonstraram total desprezo por suas reivindicações, negando-se, inclusive, em receberem os líderes do movimento, para ouvirem suas reclamações. Os mototaxistas, entretanto, prometeram voltar à carga, exigindo uma reunião com o próprio prefeito, assim que voltar de ‘viagem‘.

Davi Ferraz