Procuradoria Eleitoral está e olho

Tribuna da Bahia: A maioria dos 107 políticos baianos que tiveram seus nomes enquadrados na lista enviada pelo Ministério Público Estadual (MPE) para o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) e, consequentemente, correm riscos de terem suas candidaturas impugnadas, ao contrário do que se esperava, se dizem tranquilos quanto à ameaça. Eles atestam que estão regulares e, nas entrelinhas, deixam escapar que o sentimento é de que tudo não passa de “pirotecnia e desrespeito com suas imagens”. Figuram na relação do TRE, figuras conhecidas como: Coriolano Sales, Benito Gama, Genebaldo Correia, Joélcio Martins, Tonha Magalhães, Neusa Cadore, Virgínia Hagge, Everaldo Bispo, entre outros.

Contudo, o procurador regional eleitoral, Sidney Madruga, manda um recado: a possibilidade de impugnação é latente. “Até porque em muitos desses casos não encontramos a documentação correta nos autos”, alertou, complementando que a partir do momento em que forem intimados terão prazo de sete dias para defesa que, posteriormente, será encaminhada ao Ministério Público para análise. “Mas, de antemão, deixo claro que o parecer final é dado pelo TRE”.