Assaltos com motos já viraram rotina em Itapetinga

Itapetinga voltou a viver um verdadeiro clima de medo e insegurança, com a onda de assaltos ocorridos no centro da cidade. Nesta segunda-feira, por volta das 14h, um funcionário das Lojas Maia, Clodoaldo Novais, de 45 anos, foi assaltado e baleado com 3 tiros, por dois elementos em uma moto, quando se dirigia a uma agência bancária, para efetuar depósito da empresa. No malote, segundo informações, havia cerca de R$ 9.000,00, que foram levados pelos ladrões.

O mais assustador é que o fato aconteceu no cruzamento entre as principais ruas do centro da cidade (esquina do Magazine Bahia e Catan), em horário comercial, sem que nenhum policial estivesse por perto, para fazer a segurança da população. Populares que a tudo assistiram afirmam que os bandidos fugiram do local tranquilamente e que a PM só chegou depois que a vítima já havia sido conduzida ao Hospital Cristo Redentor (HCR).

Clodoaldo, que recebeu 2 tiros na barriga e 1 no ombro, perdeu muito sangue, sendo submetido a uma cirurgia de emergência no HCR, para retirada das balas. O seu estado é grave.

BANDIDOS DE MOTOS

O uso de motocicletas por bandidos em assaltos, já virou uma rotina em Itapetinga e toda a região. Protegidos pelos capacetes, marginais já assaltaram farmácias, correios, padarias, supermercados, construções, lojas e postos de gasolina, em plena luz do dia, nas barbas da polícia, que nada pode fazer, pois as suas viaturas não têm sequer combustível para fazer as rondas.

O comandante da PM local precisa ficar atento e colocar os policiais nas ruas do centro da cidade, nas proximidades dos bancos e áreas do comercio, ostensivamente, para inibir a atuação dos criminosos, que agem livre e impunimente. Isto é o mínimo que a sociedade pode esperar da policia, cuja função precípua é protegê-la. Quanto aos lojistas, precisam ter mais cautela e não submeterem seus empregados a esse tipo de risco, pois andar pelas ruas portando malotes é pedir para ser assaltado.

Da Redação