Conversando hoje com fontes ligadas ao que restou do PT em Itapetinga, o Sudoeste Hoje obteve informações importantes sobre a disputa entre os três grupos que dominam o partido no município. Um dos motivos é a distribuição conturbada de donativos enviados pelo governo do estado, que vem gerando ciúmes e até confusão.

DIVISÃO POLÍTICA DOS DONATIVOS

Petistas antigos não se conformam com a monopolização dos donativos do governo pela vereadora Sibele Nery e descem o pau no deputado Rosemberg, a quem atribuem a preferência pela vereadora, em detrimento da base histórica. Ciumeira braba.

USO DO COLÉGIO MODELO DEU CONFUSÃO E PEGOU MAL

O uso do Colégio Modelo como base para a distribuição de cestas básicas pegou mal e vem sendo criticado até por membros do NRE (Direc), reduto petista na cidade. As matrículas para retorno às aulas começa na próxima segunda e a escola escola está abarrotada de cestas básicas, até o teto, sem equipes preparadas para distribuição, nem cadastro dos beneficiários.

CHEGADA POR CIMA DE LUCAS COSTA

Outro fator que causou insatisfação e constrangimento no partido foi a chegada “por cima” do ex-secretário da agricultura, Lucas Costa, que abandonou o grupo de Félix Mendonça (PDT) para assumir um cargo de assessor no gabinete de Rui Costa.

Lucas chegou à cidade com status de ‘cacique político’, respaldado pelo seu atual sogro, o ex-prefeito Zé Carlos. Ninguém gostou, principalmente a vereadora Sibele. Rosemberg engoliu seco, quando Rui entregou a bucha.

Pequeno e dividido, o PT de Itapetinga não assusta mais ninguém.

Por Davi Ferraz