A Polícia Civil está investigando a motivação do assassinato do pediatra Júlio Cesar de Queiroz Teixeira, morto a tiros há dois dias, dentro de um consultório, em Barra, oeste da Bahia.

Uma das hipóteses é que o crime tenha sido motivado por vingança. O médico teria alertado  uma família sobre uma criança atendida por ele, que apresentou sinais de abuso sexual.

Segundo a polícia, o caso teria ocorrido no ano de 2016, no município de Buritirama, que fica na mesma região.

O delegado titular de Barra, Jenivaldo Rodrigues, responsável pelas investigações do crime, disse que foi informado sobre a situação pela família do pediatra.