Na noite desta quarta-feira (11), a Câmara dos Deputados votou em primeiro turno o texto básico da PEC da Reforma Eleitoral, rejeitando a proposta do chamado ‘Distritão’ para as eleições proporcionais e retornando as coligações partidárias para eleição de vereadores e deputados, extintas em 2017.

A proposta aprovada foi objeto de acordo das lideranças partidárias, mas depende de uma segunda votação na Câmara, antes de seguir para o Senado.

Se aprovada até setembro, a Reforma Eleitoral valerá para as próximas eleições de 2022.

Por Davi Ferraz