Uma das maiores empresas do país no setor de engenharia e infraestrutura, a OAS foi vendida para um fundo de investimentos por R$ 4,5 bilhões. A construtora tem dívida próxima a esse valor, de acordo com publicação do site BP Money.

Fundada em Salvador em 1976, a OAS tem como donos a família Mata Pires, da Bahia, e o executivo Léo Pinheiro (10%), sendo que o último passou um período preso em razão da operação.

A dívida que a OAS acumulou nos últimos anos foi construída, sobretudo, por causa da derrocada que veio depois que a empresa se enredou na operação Lava Jato.