O Ministério da Saúde e o Instituto Butantan decidiram que todas as doses da vacina CoronaVac, produzida em parceria com a chinesa Sinovac contra a Covid-19, será de distribuição exclusiva do Sistema Único de Saúde (SUS).

Com isso, a vacina fica proibida de ser comercializada e vendida por clínicas particulares. O Ministério assinou um  contrato para a compra de 46 milhões de doses do imunizante.

De acordo com o Ministério da Saúde, a vacinação ocorrerá simultaneamente em todos os estados brasileiros, de acordo com o Plano Nacional de Vacinação.