As companhias MercadoLivre e Alibaba são algumas das mais interessadas na compra dos Correios, cuja a privatização deve ocorrer no ano de 2021.

De acordo com o site coluna Esplanada, a aquisição do serviço postal que atualmente pertence ao estado por empresas privadas é sugerida pelo governo desde o primeiro semestre de 2019, mas ainda não teve o processo de venda formalizado.

Além da empresa Argentina pioneira no comércio eletrônico e da chinesa dona do Aliexpress, a Amazon também demonstrou interesse pelos Correios.

Ainda de acordo com o site, a aproximação da privatização tem gerado disputas nos bastidores. Nenhuma das companhias citadas se manifestou sobre o assunto.