Por conta da crise causada pela pandemia, muitos itapetinguenses que foram morar em outras localidades acabaram perdendo emprego e qualquer meio de subsistência. O aumento no número de casos em todo o país, obrigou muitos municípios a criarem barreiras sanitárias e regular o acesso de pessoas. No entanto, depois de algumas reuniões do Gabinete de Crise, a prefeitura de Itapetinga decidiu regularizar a chegada desses munícipes.

Com maior rigor das barreiras e a proibição da entrada de transportes intermunicipais ou interestaduais, essas pessoas estavam sendo deixados à margem das BR ou em outros municípios e acabavam sendo extorquidos por transportes irregulares para completarem a viagem.

“Eu sempre digo que o prefeito, essencialmente, cuida de gente. Nós estamos aqui para cuidar dos itapetinguenses (todos eles). Assim, eu não poderia impedir a entrada desses munícipes no momento no qual eles mais precisam da assistência do poder público”, explicou o prefeito Rodrigo Hagge.

A partir de agora – após a liberação pelo decreto estadual para a entrada de ônibus intermunicipal – as empresas que fazem a linha Nova Serrana a Itapetinga, poderão trazer os moradores do município que são previamente monitorados pela secretaria de saúde da cidade de partida, informando antecipadamente a lista de passageiros com os devidos contatos para a Secretaria de Saúde municipal. Para um controle ainda maior, esses ônibus só poderão fazer o desembarque dos passageiros na rodoviária, onde a Guarda Municipal e uma equipe da saúde seguirá com os protocolos de segurança.

“A gente tem feito um trabalho criterioso de monitoramento dessas pessoas na busca de conseguir acolhê-las de forma segura e humanizada”, afirmou o secretário de Saúde Hugo Sousa.

As barreiras sanitárias sempre foram uma preocupação para a prefeitura de Itapetinga. Desde o início da criação do plano de contingência municipal, foi criada uma barreira educativa, com o intuito de passar noções sobre o coronavírus e realizar ações de conscientização sobre as necessárias medidas de segurança. Logo em seguida, as barreiras passaram a fazer medição de temperatura. Agora elas já atuam 24h por dia e abordam uma média de 6000 carros por semana que transitam pelo entorno do nosso município.