O líder do governo na Assembleia Legislativa da Bahia (Alba), Rosemberg Pinto (PT), afirmou nesta terça-feira (28) que o mandado de segurança impetrado pelo deputado estadual Soldado Prisco (PSC) e deferido pelo Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), que determinou a suspensão da tramitação da reforma da Previdência estadual na Casa, é um “abuso de poder”.

Segundo o petista, a Alba ainda não foi notificada pelo TJ-BA. “Continuo achando nociva a interferência do poder judiciário nos ritos da Casa, isso é ruim. Como é que é alegado que nós descumprimos nosso regimento? É um abuso de poder. Eu conheço ela, conheço a desembargadora, ela é competente, mas parece que foi induzida ao erro”, salientou.