O universitário, Fernando Otávio Lemos Cardoso, de 20 anos, continua preso pela acusação da morte por atropelamento da jovem Raissa Alves. A garota foi vítima do acidente automobilístico ocorrido na noite de sábado (07).

O juiz atendeu ao pedido do Ministério Público, que pediu a conversão da prisão em flagrante em prisão preventiva, pela natureza do crime – dolo eventual.

Raissa e amigos trafegavam pela Av. Olívia Flores quando ela foi atingida pelo carro conduzido por Otávio.

De acordo com a Polícia, o motorista foi submetido ao teste do ‘bafômetro’, sendo constatado que ele estava alcoolizado no momento do acidente.
Ainda a segundo a polícia, havia entorpecente no interior do carro.

Nesta segunda(09), Otávio esteve na audiência de custódia – em que o juiz avalia se houve ilegalidade na prisão e necessidade da continuidade da restrição de liberdade do acusado. A autoridade judiciária decidiu pela manutenção da prisão pelo acidente que resultou na morte da garota. //Blitz Conquista