O ator Rafael Miguel, 22 anos, e seus pais, João Alcisio Miguel, 52 anos, Miriam Selma Miguel, 50 anos, foram assassinados a tiros na noite deste domingo (9), na Estrada do Alvarenga, na Zona Sul de São Paulo.

As mortes foram confirmadas pelo SBT, emissora para a qual Miguel trabalhou na mais recente produção da novela Chiquititas, e detalhes do caso foram descritos pelo jornalista Luiz Bacci, da TV Record, em suas redes sociais.

De acordo com Bacci, em informações repassadas pela Polícia Militar de São Paulo, o sogro do ator é o principal suspeito pelo crime. Ele teria assassinado Rafael Miguel e seus pais por ciúmes da filha, 18 anos, que estaria grávida.

“O namoro proibido era controlado de perto por Paulo Cupertino Matias (identidade do sogro). Um homem possessivo e temido por toda família e amigos. Ele fugiu após ter atirado”, relatou Bacci, em publicação na qual mostra um vídeo do casal se beijando.

O jornalista diz que a garota ajudou o ator a superar uma depressão, mas que os dois tinham um namoro conturbado pelo ciúmes do pai, que, de acordo com o relato de testemunhas, obrigava a menina a permanecer trancada em casa.

Neste domingo, a família de Rafael teria visitado Isabela após ela se sentir mal. No local, teriam sido assassinados pelo pai da garota, por razões ainda desconhecidas. O suspeito de ter cometido o crime fugiu.

Rafael Miguel interpretou o personagem “Paçoca” em Chiquititas e, mais novo, ficou famoso em um comercial do suplemento nutricional Sustagen, no qual pedia: “mãe, compra brócolis?”.